Kit emagrecimento? Kit hipertrofia?

blue tape measuring on clear glass square weighing scale

Maria tem 25 anos, mede 1,55m e pesa 48kg. Está fazendo exercícios específicos para ganho de massa muscular e seu plano alimentar sugere um almoço com 400kcal.

João tem 22 anos, mede 1,90m e pesa 100kg. Quer emagrecer, corre diariamente e seu plano alimentar sugere um almoço com 400kcal.

Uma refeição de 400kcal pode estar presente em uma dieta para ganho de massa muscular e também em uma dieta para emagrecimento. Não existem regras.

Os processos de emagrecimento ou ganho de massa muscular (hipertrofia) são multifatoriais e devem respeitar a individualidade de cada um, considerando rotina, hábitos, metabolismo, preferências alimentares, entre outros, pedindo assim um acompanhamento individual e presencial com profissionais habilitados. Por isso, na Mais Leve não vendemos “kits” de refeições destinados à objetivos específicos. Criamos linhas padronizadas que facilitam a inclusão das refeições dentro de um plano alimentar. Consulte um nutricionista! 😉

Anúncios

Batata inglesa x batata doce. Qual a melhor?

batata-doce-e-batata-inglesa-56861Numa era de “carbofobia” e muito “nutricionismo” (terrorismo nutricional!), onde é comum crucificar certos alimentos e glorificar outros, a batata doce ganhou status de alimento “fit”, enquanto a batata inglesa virou um alimento proibido. Mas qual a real diferença entre elas?

 

Vamos às comparações!

batata

Sim, existem diferenças. Fala-se muito sobre o baixo índice glicêmico da batata doce. Porém, a quantidade de carboidratos da batata inglesa é menor, reduzindo assim a carga glicêmica (Índice glicêmico: velocidade que o carboidrato é absorvido pelo organismo. Carga glicêmica: quantifica o efeito do carboidrato ingerido sobre a glicemia.) Ao final, se considerarmos a carga, a diferença é mínima, permitindo sim a inclusão da batata inglesa na sua dieta.

Além disso, devemos sempre levar em consideração a refeição por completo. Na composição de um prato os alimentos interagem entre sim e, um prato com batata doce pode ou não ser mais nutritivo que um prato com batata inglesa, e vice-versa.

Não há razões para excluir a batata inglesa da sua alimentação, e muito menos para acreditar que batata doce é “fit”e tem o poder mágico de te fazer ganhar massa muscular ou emagrecer. É importante saber combinar os alimentos e, principalmente adequá-los às suas necessidades e aos seus objetivos. Procure um nutricionista! 😉

Arroz branco, pode?

438568.jpgO arroz branco, nada mais é que o arroz integral polido. Nesse processo, o germe e a casca são removidos e levam junto alguns nutrientes, mas o carboidrato presente nas duas variedades é o mesmo, sendo no arroz branco em maior proporção devido à remoção dos outros nutrientes.

O arroz integral é rico em fibras, vitaminas e minerais. Responsáveis por seu sabor mais forte, as fibras possuem uma grande concentração de ácido fítico, um anti-nutriente que reduz a absorção de cálcio, ferro e zinco, mas que em contrapartida, também apresenta poder antioxidante.

arroz

O índice glicêmico é outra grande diferença entre eles. Porém, não devemos considera-lo de maneira isolada – a não ser que você vá comer apenas arroz! A adição de proteínas, lipídios e fibras altera a carga glicêmica da refeição e, consequentemente, a resposta glicêmica. Claro que a versão integral possui mais fibras, vitaminas, minerais, etc, mas não é a única fonte desses nutrientes.

Nem todos gostam do arroz integral, mas muitos acreditam que uma alimentação saudável não combina com arroz branco. Saudável é respeitar suas preferências e adequar seus hábitos à sua dieta. Lembre-se: nenhum alimento por si só tem a capacidade de engordar ou emagrecer. Por que não ser flexível? Nenhuma dieta é sustentável se você tiver que consumir alimentos que não gosta.

Cozinha com nutrição

Para entender o conceito que existe por trás de nossas marmitas é preciso antes entender alguns conceitos de nutrição. Vamos lá!

Existem valores de referência que nos guiam na elaboração de dietas ou refeições, as DRIs (Dietary Reference Intakes – Ingestão Dietética de Referência). Um dos pilares das DRIs, é a AMDR (Acceptable Macronutrient Distribuition Range – Alcance de Distribuição  de Macronutrientes Aceitável), que define valores mínimos e máximos de cada nutriente em uma refeição ou dieta. Respeitando esses valores temos uma alimentação balanceada.

amdr

Devemos considerar também que existem algumas estratégias que podem ser adotadas para um objetivo específico e que são baseadas em diferentes distribuições de nutrientes. Um exemplo são as dietas low carb (reduzidas em carboidratos).

Em nossas linhas de produtos, trabalhamos esses conceitos da seguinte forma:

Linha Equilíbrio: pensando em uma refeição de baixa caloria que ofereça saciedade, criamos uma linha com uma pequena redução de carboidratos e máxima oferta de proteínas. Essa redução na quantidade de carboidratos é suficiente para diminuir a quantidade calórica da refeição, mas não para classifica-la como “low carb”: 35% de carboidratos; 35% de proteínas; 30% de lipídios, compõe as marmitas dessa linha. A quantidade de lipídios está dentro da variação aceitável e é essencial para garantir sabor e textura aos alimentos, além de ser também uma ótima fonte de energia e essencial para a manutenção do organismo.

Linha LowCarb: nessa linha oferecemos refeições de 280 calorias, compostas por 15% de carboidratos, 50% de proteínas e 35% de lipídios. Nesse caso, “substituímos” o carboidrato por proteína e lipídios. Traduzindo em quantidade, temos 10g de carboidratos, 35g de proteínas e 11g de lipídios. É importante lembrar que uma refeição “low carb” não é definida apenas pela quantidade de carboidratos, mas também pela proporção e qualidade desse nutriente.

Linha Dia a Dia: refeições de 430 calorias onde a proporção dos nutrientes varia em cada prato mas respeita as recomendações da AMRD.

Linha Vegana: uma dieta vegana geralmente é rica em carboidratos e deficiente em proteínas. Aqui, nossa preocupação foi oferecer refeições que garantissem ao menos a quantidade proteica mínima recomendada. Assim, todas as refeições são balanceadas de acordo com a AMDR.

Linha Sopas & Caldos: nessa linha adotamos dois conceitos baseados na AMDR. Temos opções com distribuição de nutrientes dentro das recomendações, e opções reduzidas em carboidratos, onde a quantidade desse nutriente fica abaixo de 45% em porções de até 16g.

Assim unimos nutrição e nossa paixão pela cozinha! =)

#nutricionista #nutri #fitness #nutricao #foco #vidasaudavel #dieta #nutrition #emagrecimento #alimentaçao #saude #comidadeverdade #estilodevida  #nutricaofuncional #saudavelegostoso #cozinhafit #comidalight #vegano #vegetariano #alimentaçãosaudavel

Como nasceu a Mais Leve

A ideia surgiu ainda na faculdade de nutrição. Na época, trabalhando e estudando, a falta de tempo exigiu que eu me organizasse para conseguir manter a disciplina da dieta. Estava dedicada aos treinos de musculação e sem uma alimentação correta não teria os resultados esperados.

thumbnail
Como ficava meu freezer!

Então, aos domingos eu preparava todas as refeições para a semana e congelava. Esse foi meu primeiro contato com as marmitinhas. Durante o curso, o conhecimento se aprimorava e as ideias surgiam. Já estava em meus planos criar algo onde eu pudesse aliar nutrição e minha paixão pela cozinha.

No último ano de faculdade conheci a Monika, hoje minha esposa e sócia, que logo de cara se interessou pelo projeto e foi a grande incentivadora. E assim, um ano depois, comecei minha vida na cidade grande dando vida à Mais Leve. O objetivo era adaptar receitas tradicionais, priorizando a escolha de ingredientes mais nutritivos e saudáveis. Nossa primeira linha de produtos incluía quiches, pastéis de forno, empanados de frango, bolos funcionais, bolachas, etc. Dentro de casa, tudo era preparado de forma artesanal: dos alimentos aos rótulos das embalagens.

Dez meses depois, em fevereiro de 2017, atendendo aos pedidos dos clientes e à demanda do mercado, passamos a produzir apenas refeições congeladas. A famosa marmita! Foi sucesso! A produção era limitada e os clientes sempre ficavam na espera. Os pedidos foram aumentando, a clientela crescendo, e foi então que decidimos investir e nos profissionalizar. Maria Helena e Joyce entraram para a sociedade e em abril de 2018 saímos da cozinha de casa para uma cozinha industrial totalmente equipada. Ampliamos nossa capacidade de produção, armazenamento e distribuição. Hoje, temos 5 linhas de produtos, mais de 40 opções de pratos e muitas ideias para colocar em prática!

 

#nutricionista #nutri #fitness #nutricao #foco #vidasaudavel #dieta #nutrition #emagrecimento #alimenta #saude #comidadeverdade #estilodevida #saudavelegostoso #cozinhafit #comidalight